Sorrisos Quebrados, de Sofia Silva

|  Por Clara Taveira  |

Bienal 2017.

Depois de um monte de bienais em que fomos amassados e pisoteados, nós demos uma pausa no evento. Eis que, uns quatro anos de "férias" da Bienal depois, decidimos que esse seria o ano em que pararíamos de frescurite e enfrentaríamos a multidão. Ora, o que é a vida sem umas cotoveladas nas costelas, não é mesmo?

E foi o que fizemos! Fomos para Bienal, quero dizer. Não saímos metendo o cotovelo nos outros.

Valeu taaaaanto a pena, minha gente! Abraçamos um monte de pessoas legais, demos e pegamos marcadores, conhecemos autores, leitores, seguidores do Capitu  Já Leu, enfim, fizemos de tudo um pouco!

Ok, teve uma coisinha que não deu para fazer: enfrentar a fila para pegar autógrafos da Sofia Silva, autora portuguesa que bombou no Wattpad e Amazon e agora foi publicada pela Editora Valentina.

Minha gente, que fila minhocuda foi aquela? Várias moças com camisas estampadas, presentes para autora, um amor e carinho que deu até gosto de ver… de longe! De qualquer forma, eu ainda não estava com meu exemplar em mãos, então... Quem sabe na próxima?

Sorrisos Quebrados chegou aqui como cortesia da editora, que é nossa amiga (adoro esse termo, mais até do que “parceira”!), e eu estava salivando para ler e ver qual era a desse livro que faz tanto sucesso! Confesso que quase me descontrolei e comprei nas Lojas Americanas quando o vi lá! 

Quando tive o livro em mãos, eu li em uma noite. E não é que entendi o motivo do sucesso??

Primeiro livro da série Quebrados, SQ nos mostra a tenebrosa história de Paola, uma jovem que sofreu em um relacionamento para lá de abusivo que deixou marcas permanentes não somente em seu corpo, mas também em sua alma.

Seu ex-marido, um ser repugnante (ai, que ódio que eu senti dele), a torturou e mutilou, física e psicologicamente, e o que restou em Paola foram cicatrizes e mais cicatrizes.

André é uma daquelas pessoas que, como diria minha vó, “só tem tamanho”. Pai de Sol, uma linda menininha de quatro anos de idade, ele corta um dobrado cuidando de sua filha sozinho, já que a mãe dela deu umas surtadas aí que não vêm ao caso. Não somente isso, sua filha é tão quebrada quanto ele e Paola. Mal deu seus primeiros passinhos, a criança já sentiu na pele a podridão do mundo. Por isso, André se esforça (até demais) para protegê-la de todo o mal possível.

Quando, em um encontro inesperado, Sol se encanta por Paola, os dois adultos que juraram, por uma questão de preservação, nunca mais se envolver com ninguém, de repente se encontram em um relacionamento nascido de onde menos esperavam. Sabe aquela história de que a mais bela flor nasce no meio da tormenta?

Com uma pegada muito semelhante a "O Ar Que Ele Respira", Sorrisos Quebrados é uma história de amor, superação e resiliência que arrancou muitas lágrimas e suspiros por aí.

E é totalmente compreensível.

Um último comentário sobre ele é: que edição maravilhosa. Os brilhos da capa, meu Deus, pisa menos, Valentina. Pisa menos, eu te imploro.




Quer dar uma força para o Capitu Já Leu? Compre o livro por esse link aqui.
Nós ganhamos uma porcentagem pequenina e revertemos o valor para manter o CJL no ar! :D

Um comentário:

  1. Que resenha maravilhosa! Minha vontade de ler esse livro aumenta a cada dia.
    Ele é lindo demais!

    Beijos.

    www.estantedami.com

    ResponderExcluir